Regulamento – XVII Copa Brasil de Softbol Feminino Interclubes Adulto – 2020

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE BEISEBOL E SOFTBOL

XVII Copa Brasil de Softbol Feminino Interclubes Adulto 2020

Regulamento

Data: 07 e 08 de Março de 2020
Local: Gecebs, Arujá-SP


Equipes

Central Glória, Cooper, Gecebs, Marília, Maringá, Medicina USP, Nikkei Curitiba e Nippon Blue Jays.


Tabela de Jogos
Chaveamento Primeira Fase

Jogos do Sábado (07/03/2020)


Tabela de Jogos

Jogos do Domingo (08/03/2020)


A presente XVII COPA BRASIL DE SOFTBOL FEMININO INTERCLUBES ADULTO deverá seguir na íntegra a CT/soft 2020 e as regras oficiais da FIS.

Todas as atletas deverão estar devidamente quites com as anuidades e ou inscrições de 2020 nas respectivas Federações e CBBS.
Nota: A partir deste ano a Taça Brasil de Softbol Feminino Interclubes Adulto passará a ser denominada COPA BRASIL uma vez que foi instituído outro evento em dezembro que passou a ser chamado TAÇA BRASIL, seguindo a mesma denominação do evento de beisebol que acontece simultaneamente.


Programação

Sábado 07/03
7h30 – Congresso Técnico 8h00 – Cerimônia de Abertura
9h00 min – Playball

Domingo 08/03    
8h00 – Início dos Jogos     
Cerimônia de encerramento se iniciará 15 minutos após a partida final.


Chaveamento

Fase classificatória – item 3.5 do CT/soft 2020– 2 chaves de 4 equipes (A e B);
Definição das chaves e dos campos dos jogos – item 3.2.5 do CT/soft 2020;
Obs.: A equipe sede pode escolher o nº e campo antes da definição das cabeças de chave.


Comissão Técnica – Item 1.1.1 do CT/soft 2020 – composta de:
1. Diretor Técnico;
2. Chefe de árbitros (coordenador de árbitros);
3. Responsável Técnico do evento (nomeado pela sede);
4. Dois representantes eleitos pelas equipes participantes no Congresso Técnico do evento;

Comissão Disciplinar – item 1.1.2 do CT/soft 2020


Comissão Organizadora – item 1.1.3 do CT/soft 2020 – composta de:
1. Responsável Técnico do evento;
2. Um guia por delegação quando a acomodação ficar fora das dependências do clube;
3. Coordenador para anotação e estatística (sistema IBAF);
4. Chefe de árbitros (Coordenador de árbitros);
5. Quatro árbitros credenciados;

Tribunal de julgamentos: item 1.2 do CT/soft 2020

Critério para jogos em cada chave: item 3.5.4 – inciso II – do CT/soft 2020


Critério para classificação das equipes: item 3.5.2 do CT/soft 2020
1. Maior número de vitórias;
2. Confronto Direto;
3. Maior TQB (Pontos Conquistados/Innings Atacados) – (Pontos Cedidos/Innings Defendidos). Nota: Innings não completos serão considerados por quantidade de “outs”;
4. Maior quantidade de 1ª Base conquistada por innings atacados;
5. Quantidade de homeruns;
6. Outros critérios a ser definido pela Comissão Técnica do evento.
Nota: Os índices anotados (pontos conquistados e cedidos) na prorrogação ou penalidade não são considerados para a classificação das equipes.

Critério para composição das chaves para fase final: OURO e PRATA: item 3.5.3 do CT/soft 2020

Duração dos jogos e bolas: item 4.1 do CT/soft 2020

Jogo regulamentar: item 4.4 do CT/soft 2020

Prorrogação e penalidade: item 4.5 do CT/soft 2020

Abandono de jogo “WO”: item 4.6 do CT/soft 2020

Protestos técnicos: item 4.7 do CT/soft 2020

Regras de segurança: item 5 do CT/soft 2020


Medidas para agilizar os jogos: item 6 do CT/soft 2020
1. Regra da misericórdia / “Called Game”: 10 pontos no 4º inning ou 7 pontos no 5º ou 6º inning;
2. Troca das equipes entre “innings” deverá ser feita dentro de um minuto. Os 3 arremessos de aquecimento deverão ser executados dentro desse tempo de um minuto, no máximo. Penalidade: Após 45 segundos do último out, o árbitro deverá restringir a 01 (uma) bola adicional de aquecimento ao arremessador, limitada a 3 arremessos;
3. A concessão de tempo de defesa/ataque pelo técnico será de 30 segundos;
4. O batedor deverá deixar pelo menos um pé em contato com o “bater box” inclusive enquanto estiver recebendo os “Sinais” (Signs) do “Coach” e os “swings” de prática.
Penalidade: Se a batedor sair totalmente do “batter’s box”, atrasar o jogo, e nenhuma das exceções previstas no item 6 CT/Soft 2020 se aplicarem, o árbitro deverá declarar “Strike”. Nenhum arremesso precisa ser executado e a bola é declarada MORTA (”dead ball”);
5. Com dois “outs”, corredor em base que joga na defesa no momento como receptor pode ser trocado pelo CORREDOR TEMPORÁRIO que deve ser, no momento da troca, o último batedor a ter terminado o turno de bater e não está como corredor.

Nota: A quantidade de campos, assim como a distribuição dos jogos ficam a cargo da comissão técnica e deverá ser submetida à aprovação no CONGRESSO TÉCNICO.


Contatos

CBBS: (11) 5034-9904 / (11) 5034-2512 – secretaria@cbbs.com.br ou d.tecnico@cbbs.com.br;
ASB: (11) 9 9985-3060 – asbsoftbol@uol.com.br – Fernando Matsumori (11) 9 9919-3330 – fmatsumori@hotmail.com – Carlos Oba – (11) 9 9978-8267 – obacarlos28@gmail.com;
Anotação: Jorge Kozano – (41) 9 9949-1495 – jkozano@cohab.curitiba.pr.gov.br;
Gecebs: Taketomi Higashi – (11) 9 9607-0166 – thigashi@toda.com.br
Alojamento: Bruna Ayumi Hirata – ayumi.ayuu@gmail.com – (11) 9 6663-7254 ou (11)95022-7156 ;

Create your account

Skip to content